VIAGEM PARA O CHILE EM 7 DIAS

By | junho 10, 2015

O VOO

Começamos a planejar nossa viagem para o Chile após encontrarmos uma promoção da Sky Airline por R$760 ida e volta, com taxas inclusas, num voo direto, num feriado prolongado (leia mais sobre o planejamento antes da viagem para o Chile).

O voo foi pontual e bem tranquilo, tanto na ida quanto na volta, com duração de aproximadamente 4 horas. Neste trajeto é servida apenas uma refeição – frango ou massa, na ida, e carne ou massa, na volta, acompanhados de salada, pão e uma sobremesa.

O único ponto negativo foi termos perdido a linda vista da Cordilheira dos Andes da janela do avião, pois na ida, chegamos à noite, e na volta, apesar de ter sido um voo diurno, não sentamos na janela.

Dica extra: Acabei de descobrir que a sky airline tem limite de peso de bagagem de 32kg, enquanto que na Tam e na Lan, esse limite é de apenas 23kg. Essa informação é importantíssima pra uma viagem ao Chile – com tanto vinho barato, é difícil sua bagagem voltar com menos de 30 kg. Lembre-se que é cobrada uma taxa alta em caso de excesso de bagagem.

 

O HOTEL

Nesta viagem para o Chile, ficamos hospedados num apart hotel, que são apartamentos alugados para turistas, por temporada, uma opção de hospedagem bem comum em Santiago, e bem viável para quem quer viajar barato, principalmente pelo preço.

Este apart que reservamos chama-se Smart Apart e dispõe de 2 quartos, 1 banheiro e 1 cozinha equipada (segundo o anúncio do booking.com). Como viajamos em 4 pessoas (2 casais), imaginamos que este apart iria nos servir bem.

 

IMPRESSÕES NEGATIVAS DO APART HOTEL

A primeira surpresa (negativa) foi que, ao chegarmos no endereço indicado no site de reservas booking.com, o recepcionista pediu para que esperássemos pois estavam vindo nos buscar. Eis que chega o Orlando, dono dos apartamentos, para nos levar para outro prédio, pois segundo ele, este prédio (cujo endereço estava no booking.com) é dos apartamentos para 2 hóspedes, e os apartamentos do outro prédio são maiores, para 4 pessoas. Tudo bem que o outro prédio ficava a apenas alguns passos, mas a entrada do outro prédio era beeeem diferente deste do endereço e da foto que aparecia no booking. Veja a comparação da expectativa com a realidade. Frustrante, né?

smart apart

EXPECTATIVA: Entrada do Smart Apart (foto que aparece no booking.com)

smart apart chile

REALIDADE: Entrada do Smart Apart (apartamentos para 4 pessoas)

Outro ponto muito negativo foi o fato de não haver elevador no “prédio da realidade” (para 4 hóspedes), pois o anúncio do booking dizia ter elevadores. Realmente havia elevador no outro prédio, onde chegamos pelo endereço anunciado. Mas no prédio ao qual fomos levados, tivemos que subir 3 andares pelas escadas, com 4 malas grandes.

 

Ao entrar no apartamento, mais surpresas:

O banheiro ficava dentro de um dos quartos, sem acesso por fora, então acabava gerando um certo desconforto na hora de usá-lo, tanto da parte de quem estava invadindo a privacidade do casal que estava na suíte, quanto de quem tinha a privacidade invadida.

Além disso, o outro quarto era separado da sala através de um drywall que não ia até o teto, ou seja, privacidade zero em ambos os quartos.

Conclusão: por mais que seja um apartamento de 2 quartos, para 4 pessoas, o ideal é que seja uma família a se hospedar neste apart hotel.

Ainda havia uma bola de chicletes no tapete da sala, uma embalagem plástica e uma pipoca no chão de um dos quartos, e no outro quarto, os lençóis tinham cheiro de cigarro.

Concluímos que, provavelmente, o apartamento não foi limpo entre os últimos hóspedes e nós. Tivemos vontade de pedir o dinheiro de volta e procurar outro hotel, mas como era tarde, resolvemos dormir e resolver isso depois.

No outro dia, saímos para os passeios e quando voltamos, o apartamento estava limpo e sem cheiro de cigarro. Para evitar transtornos, resolvemos ficar por lá mesmo, afinal, só íamos usar o apartamento para dormir. Além do mais, o Orlando é muito gente boa e não quisemos “brigar” com ele.

 

IMPRESSÕES POSITIVAS DO APART HOTEL

Tirando todos estes contratempos, o Smart Apart também tem suas vantagens.

Tem uma localização excelente que nos permitiu conhecer os principais pontos turísticos a pé (Cerro Santa Lucia, Plaza de Armas, Museu Bellas Artes, Mercado Municipal, La Moneda, Cerro San Cristóbal, Pátio Bella Vista), e fica a poucos passos da estação de metrô Bellas Artes.

Além disso, o Orlando, dono do apart era muito simpático e solícito, atendendo à todos os nossos pedidos prontamente.

As camas também eram muito boas. Na suíte, havia uma cama box king size, e no outro quarto, uma cama box queen size.

cama apart

Outra vantagem deste apart é que o Orlando faz câmbio. Conseguimos a mesma taxa das casas de câmbio da Rua Augustina (que são conhecidas por terem as melhores taxas), além de oferecer o serviço de transfer até o aeroporto (cobrado à parte: 17 mil pesos. Choramos, e ele fez por 15 mil).

A principal vantagem, que me fez optar por este apart hotel foi o preço. Pagamos 525 dólares por 7 diárias, para 4 pessoas (cerca de 1700 reais).

Sempre que viajo, reservo hotel pelo booking.com, e nunca tinha tido problemas, até mesmo porque as pessoas deixam suas avaliações depois que se hospedaram no hotel, mas ninguém tinha falado sobre estes  problemas específicos que encontramos ao nos hospedarmos neste apart. Fiz minha parte e já publiquei todos os prós e contras na página de avaliações deste hotel no site do booking.

 

INDICAÇÃO DE HOTEL TOP

Pra quem não tá a fim de arriscar com os apart hotéis e passar raiva, aqui vai a dica de um hotel boutique no bairro Lastarria (ótima localização!). O hotel chama-se Lastarria Boutique Hotel, você pode clicar aqui para ser direcionado ao site do hotel.

Vez ou outra, gosto de indicar passeios e hotéis diferenciados, pois certas ocasiões pedem um investimento maior para tornar a viagem inesquecível, fugindo um pouco do esquema de mochilão, como é o caso de uma lua de mel, por exemplo.

Pra quem vai fazer uma viagem de lua de mel para o Chile, este é o hotel dos sonhos!

Veja a opinião de outros viajantes que já se hospedaram no Lastarria Boutique Hotel, no site de avaliações Trip Advisor.

 

ALIMENTAÇÃO

Comer no Chile é muito caro! Para comer em qualquer restaurante normal, você já gasta um absurdo, imagina então nos restaurantes turísticos famosinhos da cidade! De qualquer forma, resolvi ir pra ver como é, e contar aqui no blog.

Mas já vou adiantando, se quer viajar barato, esqueça os restaurantes famosos, pois além de serem caríssimos, seus pratos nem são tão bons assim! Na boa, o bom e velho fast food é mais barato e não tem erro. Ah, pizza também, é barata e não tem erro! Saudável, não?

 

RESTAURANTE GIRATÓRIO

restaurante giratorio

Dos restaurantes famosos do Chile, este era o único que eu realmente queria conhecer, principalmente por ele ser um restaurante giratório (como o próprio nome diz) e proporcionar uma vista panorâmica da cidade de Santiago.

Durante sua refeição, o restaurante dá uma volta de 360° que é quase imperceptível, e você pode ver a paisagem de todos os cantos da cidade. Como este restaurante fica numa região bem central, é possível ter a vista dos principais pontos turísticos da cidade, como o Cerro San Cristóbal, o Costanera Center e as Cordilherias!

Por aí já dá pra imaginar que essa brincadeira de 360° vai sair cara, né? Então você se senta, e o garçom te entrega o cardápio que é um ipad (!!!), e o único som que você consegue ouvir é o de uma máquina registradora – kitchinnn!

comidas do chileFomos em 2 casais. Pedimos um ceviche de entrada, 4 pratos principais e bebidas (nada de mais, 3 refrigerantes, 1 água e 1 taça de vinho – vinho é a coisa mais barata no Chile), a conta ficou em 80 mil pesos, aproximadamente 400 reais (200 reais por casal – pra não assustar tanto).

Vista: Uau!

Comida: Nada de mais.

Conclusão: Se você quer viajar barato, foge do Giratório!!! Mas se faz questão de ver a vista de lá, vá no horário de almoço, ouvi dizer que é mais barato!

Como chegar lá: Metrô Los Leones.

 

RESTAURANTE COMO ÁGUA PARA CHOCOLATE

como agua para chocolateEste restaurante fica junto ao Pátio Bella Vista e tem uma decoração interior magnífica.

Se programe para ir lá no mesmo dia em que for visitar o Cerro San Cristóbal, pois ele fica na mesma região deste que é um dos pontos turísticos obrigatórios em Santiago.

Como chegar lá: Metrô Baquedano.

Achei a apresentação dos pratos mais bonita que a do Giratório, e o sabor também é melhor. Mas também não achei nada de mais e não voltaria lá.

O valor da conta ficou mais ou menos 80 mil pesos também, com a diferença que pedimos uma garrafa de vinho e não uma taça. Portanto, ele é discretamente mais barato que o Giratório, porém não tem a vista panorâmica da cidade.

Mas se estiver no Pátio Bella Vista e quiser economizar, dentro do pátio mesmo tem uma loja de crepe francês que é uma delícia e muito mais barato do que comer em qualquer restaurante de lá.

 

PIZZARIA TIRAMISU

Este é o único dos famosinhos ao qual eu voltaria, e adivinha por quê? O Tiramisu é uma pizzaria! Eu disse que pizza não tem erro…

pizzaria tiramisu

Pedimos uma margherita e uma carbonara. A carbonara tem um ovo frito no meio e é uma delícia! Pra vocês terem uma ideia, cada pizza tem o valor de mais ou menos 7 mil pesos e dizem que é individual, mas com certeza uma pizza serve 2 pessoas (ou até 3, dependendo da fome) tranquilamente!

Também indico fortemente a tábua de queijos com mel!

tiramisu chile

Este é um restaurante do qual você sai satisfeito porque comeu bem e pagou um preço justo. E eu voltaria, com certeza!

Como chegar: Metrô El Golf

Fica perto do Costanera Center, que é o prédio mais alto da América Latina e tem um shopping center nos seus primeiros 5 andares, com as melhores lojas para as consumidoras de plantão, H&M por exemplo. Além de ter casas de câmbio e um supermercado Jumbo lá dentro, conhecido pelo bom preço dos vinhos. Parada obrigatória! (para chegar lá, desça na estação de metrô Tobalaba).

 

VINHOS DO CHILE

Gente, pra todo mundo que me pergunta sobre a minha viagem para o Chile, eu falo que compensa mais comprar vinho do que comida. Esta foi a lição que eu aprendi nos meus 7 dias por lá! Na verdade compensa mais comprar vinho do que qualquer coisa no Chile!

viagem para o chile vinhos

Sério, é possível encontrar vinhos por 1.090 pesos a garrafa, e isso dá o quê? 5 reais! Para termos de comparação, um chocolate Sahne-nuss da Nestlé (que só tem no Chile e todo mundo quer trazer) custa 4 mil pesos (20 reais!!??). Ou ainda, uma caneca escrito CHILE na loja de souvenirs do aeroporto custa 3900 pesos. Isso daria muitos vinhos, né?

Imagina quantos vinhos se compraria com a conta do Giratório? Vou parar com os probleminhas de matemática, mas deixo aqui a moral da história: Vinho é vida no Chile (como diz minha amiga Marina).

 

VINÍCOLAS

Agora falando das vinícolas, vocês sabem que tem à rodo no Chile, né? Deve ser por isso que vinho é tão barato por lá. Tem a Concha y Toro, Cousiño Macul, Undurraga, Emiliana, etc. Se você está planejando sua viagem ao Chile, com certeza já está familiarizado com esses nomes.

Escolhemos visitar a Undurraga, porque minha amiga (que entende de vinhos) disse que queria ir à uma vinícola cujos vinhos não eram facilmente encontrados no Brasil (como é o caso da Concha y Toro e Cousiño Macul). Além disso a Concha y Toro é conhecida por ser muito comercial. E depois do tour na Undurraga, fiquei sabendo que a Concha y Toro oferece degustação de apenas 1 vinho, enquanto que na Undurraga são 4.

viagem para o Chile vinícola

O tour pela vinícola Undurraga é ótimo! Aprendi muita coisa interessante sobre vinhos, como a maneira correta de segurar a taça e como diferenciar o vinho comum do reserva pelo formato da garrafa! Além de outras informações técnicas sobre vinhos, como a diferença entre o branco e o tinto durante a fermentação, e que existe diferença no material do barril que armazena o vinho e que isso interfere no produto final.

O que vale mesmo no tour da Undurraga é o guia deles! O cara é um sarro, e faz a “aulinha” sobre vinhos não parecer chata e maçante.

Pagamos 20 mil pesos por pessoa neste passeio com a agência Life Tours (incluso transfer e entrada na vinícola). Recomendo muito a agência também! Sempre pontual e cumpriu o combinado em todos os passeios que fechamos com eles (facebook da LifeTours).

 

Outra vinícola que visitamos foi a Emiliana, pelo simples fato de ela ficar no caminho para Viña del Mar e Valparaíso e a visita à vinícola estar  inclusa no passeio “Viña del Mar e Valparaíso” pelo valor de 23 mil pesos por pessoa, também pela Lifetours.

viagem para o Chile Emiliana

Achei esta vinícola interessante por fabricar vinhos orgânicos – é o que a diferencia das outras. Não paga pra entrar, apenas se quiser fazer o tour ou degustar vinhos, e como eu já tinha feito o tour da Undurraga, apenas degustei uma taça de vinho por 2 mil pesos.

 

VIÑA DEL MAR E VALPARAÍSO

Outro passeio que está no roteiro básico de quem vai fazer uma viagem para o Chile pela primeira vez, é a visita às cidades litorâneas Viña del Mar (quem tem a praia) e Valparaíso (que tem o porto). Estas cidades são praticamente grudadas e, na minha opinião, o que realmente vale a pena neste passeio são 4 coisas:

  1. O caminho até lá é lindo, cheio de vinícolas à beira da estrada. O motorista parou para que tirássemos essas fotos, que ficaram lindas com as parreiras das vinícolas ao fundo…

viagem para o Chile Caminho

  1. A parada extra na vinícola Emiliana.
  2. A parada no Rio Tinto, que é um mercadão de beira de estrada onde são servidos vinhos, azeitonas, azeites e alfajores para degustação, e é praticamente impossível sair de lá sem levar pelo menos um exemplar de cada produto degustado. O azeite é o melhor que já comi na vida! E o alfajor também, por ser artesanal, uma das minhas melhores lembranças da viagem! (minha amiga que já foi pra Argentina disse que esses alfajores são melhores que os de lá!).
  3. Estar no Oceano Pacífico!

viagem para o chie pacífico

 

Você ainda pode ver o totem da ilha de Páscoa, tirar a famosa foto no relógio de flores (em Viña del Mar), e visitar as casas do Pablo Neruda em Valparaíso.

relógio vina del mar

 

VALLE NEVADO

A aventura começa antes de chegar lá. São mais de 40 curvas de 180° rumo a 3 mil metros de altitude, olha que doida a imagem do GPS:

viagem para o chile valle nevado

Nosso passeio ao Valle Nevado estava programado para uma quinta-feira (04/06), só que tinha nevado na sexta-feira (29/05) e depois disso fez sol e não choveu. Resultado: o pouquinho de neve que caiu na primeira nevasca do ano começou a derreter, e quando chegamos lá não tinha neve suficiente pra eu poder dizer que realizei meu sonho de ver a neve. Porém, a vista que se tinha do pico do vale nevado rendeu as melhores fotos da viagem e fez a subida até lá valer à pena!

viagem para o Chile casal valle nevado

 

É claro que foi meio frustrante chegar lá e não ter visto neve de verdade. O que vimos foi um pouco de gelo sujo de terra, rs rs. Mas, de qualquer forma, a sensação de paz que se tem quando se está lá em cima é indescritível!

Este passeio foi feito com a Life Tours, por 22 mil pesos, por pessoa.

 

VIAGEM PARA O CHILE – CONCLUSÃO

Como eu sempre digo, para planejar uma viagem com sucesso, é preciso ler bastante sobre os erros e acertos de outros viajantes que estiveram lá antes de você.

É claro que não existem viagens perfeitas, e uma viagem sem perrengues não tem graça nenhuma, né? E nem rende boas histórias pra contar depois.

De qualquer forma leia bastante sobre o destino, os passeios e principalmente sobre o hotel onde você vai se hospedar.

 

RESUMÃO DA VIAGEM PARA O CHILE

Data: 30/05/2015 a 06/06/2015

Voo: Sky Airline

Seguro Viagem: Mondial (cerca de 190 reais, o casal)

Hotel: Smart Apart (metrô Bellas Artes)

Transfer aeroporto-hotel: 15 mil pesos (Life Tours)

Transfer hotel-aeroporto: 15 mil pesos (Orlando, dono do Apart)

Cotação: 1 real = 165 pesos (aeroporto de Santiago); 172 pesos (Costanera Center); 180 pesos (Rua Augustina)

Agência contratada para passeios: Life Tours (Undurraga, Vinã del Mar e Valparaíso, Valle Nevado). É uma agência de chilenos mesmo, os motoristas da van vão contando a história dos lugares pelo caminho, e mesmo quem não fala espanhol consegue entender bem! Há muitas agências de brasileiros por lá, mas dei preferência à chilena justamente pelo fato de poder ouvir o espanhol deles mesmo, afinal, qual a graça de sair do Brasil e ficar ouvindo brasileiros falando português?

Passeios à pé (de qualquer hotel no centro): Cerro Santa Lucia, Plaza de Armas, Museu Bellas Artes, Mercado Municipal, La Moneda, Cerro San Cristóbal, Pátio Bella Vista.

Meio de transporte alternativo: metrô (600 e poucos pesos, o ticket, cerca de 3 reais). Não usei táxi.

Dica de economia com transporte: Todos os passeios que fizemos com a agência incluía transfer para o hotel, mas em vez de voltar para o hotel, pedíamos para o motorista nos deixar nos restaurantes onde íamos jantar, assim economizamos com 1 trecho de metrô.

Restaurantes: Caros! (Se quiser economizar, coma nos fast foods (é super fácil de encontrar McDonalds, KFC e Subway por lá). No centro, tem uma pizzaria chamada Central Pizza que vende pizzas por pedaço ou inteiras para levar, a inteira custa 7.200 pesos! 2 pedaços + refri = 2 mil pesos)

Vinhos: Baratos!

 

FILME DA VIAGEM AO CHILE

Registrar uma viagem em vídeo é uma ótima forma de reviver bons momentos sempre que quiser. E com direito à trilha sonora! Esta foi a nossa viagem, espero que inspire mais pessoas a conhecerem este lugar maravilhso!

 

Espero que tenham gostado do relato da minha viagem para o Chile, e se tiverem algo pra acrescentar, é só comentar aqui em baixo, outras dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

 

Indico o blog da Rosi Guimarães, brasileira que mora no Chile e conta detalhes de cada canto de Santiago como só quem mora lá poderia! O blog dela foi muito útil no planejamento da minha viagem! Segue o link > NÓS NO CHILE. Eu também escrevi um artigo contando sobre a minha viagem ao Chile para o Blog Nós no Chile, que vocês podem conferir aqui.

 

facebook comments:

3 thoughts on “VIAGEM PARA O CHILE EM 7 DIAS

  1. Pingback: Foi ao Chile. Conte pra gente: Viagem da Aline Baltazar - Nós no Chile

  2. Mayara

    Oi, tudo bom?

    Massa demais!! Deu para ter uma noção bem dinâmica de lugares e valores.

    Estou querendo ir agora no final do ano, novembro para ser mais específica.

    Você levou algum dolar? Em média no total de 7 dias, gastaram quanto?

    Excelente matéria. Parabéns!!!

  3. aprendaaviajarbarato Post author

    Olá Mayara!

    Bom que gostou!
    Só levei reais, e troquei por peso lá no Chile, pelas minhas contas, na época, compensava mais.
    Gastamos mais ou menos 5 mil reais, o casal, contando com passagens, hotel, transporte, passeios e alimentação!

    Obrigada pelo comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *